Bitseal

domingo, julho 15, 2007

Objecção de consciência

Esta é provavelmente a expressão mais falada neste últimos dias sobre os médicos que se recusam a fazer a IVG (interrupção voluntária da gravidez) às pacientes. Mas até que ponto isto é legitimo?

A medicina é uma forma ciência, embora não exacta, mas assenta em factos comprovados e mais que experimentados. Desde quando é que o profissional pode levar as suas crenças para dentro de uma unidade clínica e até que ponto? Porque se assim for, mais vale é nem fazer nenhum e esperar que o Sr. Jesus trate dos pacientes por eles.

Isto tratam-se de crenças e mitos levados ao extremo, a lei foi votada por uma maioria popular de forma legitima e democrática, o recusar fazer a IVG a um paciente é o mesmo que não querer obedecer a lei. Os princípios de cada um não se podem sobrepor as necessidades alheias.

Ps: Quando é que vamos ter policias a recusarem prender ladrões, porque afinal somos todos irmãos? :X

Etiquetas:

2 Comentários:

  • O Jasus que meta um aborto pelo cu acima! LooOOOLOOl

    A religião é e será sempre o atraso do povo...

    Por Blogger Trash, Às segunda-feira, julho 16, 2007 8:29:00 da manhã  

  • pois concordo ctg..mas a lei é k as mulheres podem interromper a gravidez , mas os medicos foram formados pa salvar vidas e n pa as interromper..n é k eu seja contra o aborto,ate sp fui a favor, mas os medicos têm o direito d alegar objeçao d consciencia, e n se tratam d crenças pessoais mas d fim para qual eles sao formados..

    Por Anonymous gi, Às terça-feira, julho 17, 2007 7:36:00 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]



<$I18N$LinksToThisPost>:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial