Bitseal

terça-feira, novembro 07, 2006

Regime de Voluntáriado

Pois é o regime militar obrigatório já acabou há cerca de 2 anos, mas pouco ou nada mudou. Actualmente os homens ao chegarem aos 18 anos recebem uma carta para em Setembro do mesmo ano se apresentarem num quartel e assistirem a umas palestras e vídeos na tentativa de captar e motivar sangue novo a juntar-se as forças armadas. Os jovens basicamente passam aquilo que chamam um dia de seca e no fim é lhes perguntado para irem para uma fila caso estejam interessados em ingressar e para outra fila caso queiram ir embora.
As provas de adesão continuam a ser as mesmas, actualmente tanto homens como mulheres são livres de concorrer a unidade e ramo que pretendem (dependendo do numero de vagas, época de incorporação e as mulheres não podem concorrer aos comandos, rangers nem fuzileiros).
Basicamente as provas tem a duração de um dia:

Todos os Candidatos, destinados à Tropa Normal ou à Tropa Especial, prestam Provas de Classificação e Selecção(PCS), nos Gabinetes de Classificação e Selecção em Lisboa ou no Porto.

As PCS são constituídas por:

  • Avaliação Psicológica;
  • Avaliação Médica;
  • Entrevista Individual.
Os Candidatos destinados às TROPAS ESPECIAIS (Pára-quedista, Operações Especiais e Comando) prestam ainda:

  • Provas Complementares de Selecção(provas físicas);
  • Provas Complementares Médicas.

Estas provas fisicas sao semelhantes entre as varias tropas especiais:

COMANDO

a) Correr 2500 metros em 12 minutos;

b) Executar 47 exercícios abdominais em 2 minutos;

c) Efectuar 5 elevações do corpo, suspenso numa barra fixa, passando o queixo por cima da mesma;

d) Executar 20 flexões e extensões de braços no solo;

e) Saltar, com balanço, uma vala de 3 metros;

f) Saltar um muro com 90 cm de altura;

g) Passar, de pé, um Pórtico,duplo, de 5 metros;

h) Nadar 15 metros, em qualquer estilo e em fato de banho.

Conclusão, a maioria das pessoas são capazes de o fazer, passam, mas há um limite de vagas. Recorrem então aos tempos que cada um teve para executar as provas e fazem as eliminações dessa forma (ou pelo factor C).

Uma vez que o candidato fique apurado nas provas vai então ao curso, se não resistir vem embora. Anda o Estado a gastar dinheiro para formar falhados que vem embora, falhados esses que podiam ser detectados caso as provas durassem mais tempo e fossem mais rigorosas.

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]



<$I18N$LinksToThisPost>:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial